Conservação de alimentos frescos que são tendência

Além de seguir um cardápio equilibrado, feito de comida fresca e saudável, é importante ter conhecimento sobre a conservação de alimentos. Afinal, de nada adianta comprar uma couve-flor, para um prato gratinado ao forno, ou um salsão para uma bela salada, se você não sabe o que fazer com o que sobrou dessas hortaliças. E olha que pode sobrar bastante! A seguir, indicamos alguns alimentos que são tendência no consumo de dietas balanceadas e damos dicas de como conservá-los para que não se estraguem. 

COUVE
A couve é uma das queridinhas da gastronomia saudável. Considerada por alguns críticos gastronômicos como a "rainha" das verduras, a couve tem ótima reputação graças às suas qualidades nutricionais e ainda tem poucas calorias. Assim como outras verduras crucíferas de cor verde escura, a couve pode ter um sabor amargo, caso não seja do seu paladar, o segredo é cozinhar no vapor ou, se estiver servindo numa salada, usar suco de limão em um molho com iogurte integral para amaciar as folhas. 
 
Na hora de escolher qual comprar, observe se os floretes estão firmes e claros, e não apresentam pontinhos escuros. As folhas da hortaliça devem ter uma cor verde-escura forte. 
 
Como conservar 
Armazene a couve crua na geladeira, dentro de um saco plástico com furinhos que permitam a entrada de ar, por até cinco dias. Lave a hortaliça somente quando for utilizá-la. 

LEGUMINOSAS 
As leguminosas são as sementes de plantas que geram os legumes ou vagens. Entre as mais comuns, estão lentilha, soja, feijão e grão de bico. Esses alimentos têm, em geral, baixo teor de gordura, e alta concentração de fibras e carboidratos complexos - aqueles que tornam a digestão mais lenta e dão sensação de saciedade por mais tempo. Embora sejam mais conhecidos pelo preparo cozido em água, podem ser incorporados em vários pratos diferentes. Uma salada de feijões mistos, por exemplo, não é apenas deliciosa, mas vai lhe trazer energia para o dia todo. Procure deixá-los bem durinhos (em vez de amolecidos). Podem ser misturados a pedaços bem pequenos de pimentões, salsa ou coentro. Outra opção é fazer um chili picante para o jantar. Esse prato típico mexicano leva feijão cozido, carne moída e pimenta, bastante pimenta!  

Como conservar 
Na geladeira, coloque os grãos em um saco plástico bem fechado e guarde na gaveta que fica na parte de baixo. Se a ideia é congelar o feijão já pronto para consumi-lo ao longo da semana, cozinhe-o na panela de pressão sem temperos e guarde-o em potes de porções individuais. Assim você pode retirar um a cada vez que for comer. 

ALGA-MARINHA 
Isso mesmo! A alga-marinha tem ganhado importância no cardápio de quem valoriza uma culinária saudável. De caráter versátil, vai bem misturada em uma vitamina verde ou usada como acompanhamento em uma salada. Você pode usar algas como a hijiki hidratada (deixar na água por 30 minutos), mesclada com pepinos em cubinhos, cenoura ralada e rabanetes em tirinhas finas. Regar a mistura com um pouco de suco de maçã, molho de soja e óleo de gergelim. Se preferir, pode ainda, usar uma combinação de diferentes algas e gergelim para criar outras saladas deliciosas.  

Como conservar 
Para que a alga não murche, após aberto o pacote, envolva as lâminas que sobrarem em um filme plástico ou em um saquinho com fecho zip-lock, retirando todo o ar possível, e guarde-as no congelador.  

CULINÁRIA DA RAIZ AO TALO 
Como qualquer um que tenha consciência ambiental, você sabe da importância de não desperdiçar alimentos. Isso significa ser criativo com as sobras e não simplesmente jogar fora restos de comida. Usar todas as partes das frutas e legumes que você compra tem um nome: culinária “da raiz ao talo”, prática popularizada pela escritora americana Tara Duggan.  

Quer exemplos? 
Quando as folhas de uma erva como salsa começam a amarelar, retire as mais feias e pique o talo em pedacinhos bem pequenos para temperar a comida. Quanto mais próximo das folhas, mais concentrado é o sabor. Eles podem ser usados em sopas, caldos e molhos. O de iogurte natural pode ser feito, além dos talos, com azeite de oliva, tomate picado, cebola ralada, sal e limão a gosto.  
 
Como conservar 
Para armazená-lo, faça um tempero com os talos picados das folhas que tiver em casa, batidos no liquidificador com alho, cebola e azeite de oliva. Bata até adquirir aspecto uniforme e leve-o à geladeira em um pote com sal refinado, que dará a consistência de pasta. Uma oportunidade perfeita para ser criativa na cozinha e diminuir os resíduos de produtos frescos! 

INFUSÃO DE ÁGUA 
Essencial para a saúde, a água compõe de 50 a 75% do corpo humano. Tem se mostrado uma tendência, combinar este líquido vital com a uma fruta fresca, legumes e até ervas, criando assim uma variedade de bebidas refrescantes e saborosas! Experimente uma infusão de manga com hortelã como alternativa para um drink na primavera, ou uma combinação saborosa de pepino, limão e coentro para despertar de manhã. Antes de beber, deixar na geladeira por algumas horas para que fixar bem o sabor dos ingredientes. Vale até deixa-la à noite para tomar na manhã seguinte. 

Como conservar 
Deve ser armazenada na geladeira ou em uma garrafa térmica para consumo em até 24 horas. 

Agora que você já sabe bastante sobre a conservação de alimentos frescos que são tendência na culinária saudável, já pode pôr os conhecimentos em ação. Vamos começar? 

Você também pode gostar