Probióticos podem influenciar estado de humor
Facebook

Probióticos podem influenciar estado de humor

Texto de introdução
Você sabia que os probióticos também podem influenciar o seu estado de humor? Isso mesmo. Esses micro-organismos vivos (ou bactérias) trazem vários benefícios à saúde quando ingeridos regularmente e em quantidades adequadas. O impacto em nossas sensações pode ser um dos efeitos positivos da ingestão de probióticos, que também podem favorecer a digestão, fortalecer o sistema imune e, ainda, ajudar no metabolismo de gorduras e na síntese de vitaminas.

O senso comum já relaciona o hábito intestinal com o estado de humor das pessoas. É o caso de quando dizemos que queremos comer um chocolate para sentir-nos mais felizes. Isso ocorre graças à conexão que existe entre o intestino e o sistema nervoso central. Estudos recentes mostram que essa relação é ainda mais profunda do que imaginávamos --e que as bactérias podem ser as grandes protagonistas desse cenário.

Uma análise publicada em 2016 no periódico Journal of Neurogastroenterology and Motility, por exemplo, reuniu resultados de dezenas de pesquisas que avaliaram os efeitos dos probióticos na função do sistema nervoso central em humanos e animais.

Ao todo, os cientistas examinaram 25 estudos em animais e 15 em humanos. A maioria da pesquisas analisadas usou probióticos feitos de cepas de Bifidobacterium e Lactobacillus durante um período de duas a quatro semanas. Os resultados mostraram que esses produtos foram eficazes na melhora dos comportamentos relacionados a transtornos psiquiátricos, incluindo ansiedade, depressão, transtorno do espectro do autismo, transtorno obsessivo-compulsivo e habilidades de memória, incluindo memória espacial e não-espacial.

Segundo os pesquisadores, as ligações entre o nosso intestino e o cérebro são hormonais, imunológicas e neurais, através do sistema nervoso central e do sistema nervoso entérico, que governam a função do intestino. Unindo todos eles, forma-se o chamado eixo do intestino-cérebro.

Probióticos podem melhoram estado de humor em pessoas com depressão 

Outro estudo, publicado na revista científica Annals of General Psychiatry, revela que, de fato, diversos distúrbios psiquiátricos e cognitivos parecem ter a ver com mudanças na flora intestinal. Para chegar nessa conclusão, a pesquisa analisou os efeitos dos probióticos em casos de depressão. E não é que eles melhoraram alguns sintomas associados às mudanças no humor?

Apesar dos cientistas não saberem ao certo os mecanismos por trás desse processo, os probióticos foram capazes de aumentar a disponibilidade da serotonina, um neurotransmissor que produz a sensação de bem-estar.

Outros estudos estão sendo realizados para que os pesquisadores cheguem cada vez mais perto do enigma que envolve a relação entre o intestino e o cérebro. A ideia é que, no futuro, o microbioma – conjunto de bactérias presentes no intestino – possa se tornar um sistema de alerta precoce para certas doenças ou até mesmo uma ferramenta de diagnóstico.

Por enquanto, tudo o que podemos fazer é refletir sobre a influência que as bactérias podem exercer sobre nosso estado mental cotidiano e prestar muita atenção no que colocamos para dentro do corpo. Os probióticos, por exemplo, são bem-vindos.

Fontes: 

Induction of anxiety-like behavior in mice during the initial stages of infection with the agent of murine colonic hyperplasia Citrobacter rodentium
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16887154

Effect of Probiotics on Central Nervous System Functions in Animals and Humans: A Systematic Review
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27413138

The effects of probiotics on depressive symptoms in humans: a systematic review
https://annals-general-psychiatry.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12991-017-0138-2

The gut microbiota and psychiatric illness
https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5373703/


From gut dysbiosis to altered brain function and mental illness: mechanisms and pathways
https://www.nature.com/articles/mp201650