Atividade física, dieta saudável e probiótico, o combo para ajudar a saúde!

Atividade física, dieta saudável e probiótico, o combo para ajudar a saúde!

Texto de introdução
A prática regular de atividade física e o cuidado com a alimentação são hábitos essenciais para uma vida saudável. E quando relacionados ao consumo de probióticos, os benefícios ao corpo são ainda maiores.

Um cardápio rico em alimentos de origem natural - com pouca gordura e açúcar, e muitos legumes, frutas e verduras - associados à ingestão adequada de água, ajudam a compor uma dieta balanceada.

Para começar essa jornada da saúde, é importante contar as cores presentes em seu prato. O ideal é que ele tenha sempre cinco delas, de modo a ingerir nutrientes de diferentes grupos alimentares, que são necessários ao organismo. As frutas e verduras amarelas e laranjas, por exemplo, são fontes de vitamina A, e os vegetais verde-escuros são fontes de ferro, conforme afirma um documento do Ministério da Saúde.

Além disso, a indicação é para comer de três a cinco frutas variadas por dia, para garantir a quantidade necessária de fibras -- carboidratos que ajudam no funcionamento do sistema digestivo --, e se alimentar frequentemente. Assim você come porções adequadas e evita o risco de fazer um prato tamanho-família após muito tempo sem comer.

Invista também em iogurtes e leites fermentados com probióticos. Quando consumidos com frequência e diariamente, esses micro-organismos “do bem” colaboram para o desenvolvimento das defesas do corpo em geral e ajudam a prevenir doenças. O bem-estar do sistema digestivo e o fortalecimento das células imunológicas são alguns dos benefícios que os probióticos podem promover.

Ao combinar alimentação saudável com probióticos o corpo sai ganhando. As fibras presentes em grãos integrais como a aveia e milho, bem como em certas frutas e verduras, como banana, cebola e tomate - conhecidas como prebióticos - servem de alimento aos probióticos, favorecendo o aumento das bactérias benéficas no intestino. Isso porque o organismo não produz enzimas que consigam digerir essas fibras, fazendo com que elas cheguem intactas ao intestino, lá sendo absorvidas pelos probióticos.

Atividade física ajuda a combater diversos males
A prática regular de exercícios é outro aspecto importante que favorece a ação positiva dos probióticos e a saúde de forma geral. Fatores externos como estresse e doenças, por exemplo, podem interferir na eficiência ou não desses alimentos. É por isso que o consumo de probióticos exige um estilo de vida saudável.

Para quem se movimenta, os benefícios são inúmeros. Podemos citar, por exemplo, o combate a doenças crônicas, a melhora no humor e o aumento do condicionamento cardiovascular, da energia e disposição para as tarefas diárias. Nada mal, né? Se possível, é importante variar o tipo de estímulo ao corpo, optando por diferentes atividades, como caminhada, corrida, pedalada, natação, ioga ou pilates, se preciso, com orientação de um profissional médico. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), é recomendado fazer mais de 150 minutos de exercícios moderados por semana ou mais de 75 minutos semanais de atividades intensas.

Apesar de parecer muito, isso dá apenas 30 minutos por dia, se você optar por caminhar de segunda a sexta. Uma meta razoável e que pode fazer muito bem à sua saúde.

Unir a atividade física à dieta balanceada e ao consumo de probióticos é como um ciclo: se você tiver hábitos saudáveis, os probióticos funcionarão melhor. Isso quer dizer que o corpo manterá as doenças longe e funcionará ainda melhor.

E quem não quer um combo desses, não é mesmo?

Referência:
Alimentação saudável - Ministério da Saúde - Depto de Nutrição da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (FS/ UnB) e a Área Técnica de Alimentação e Nutrição do Departamento de Atenção Básica da Secretaria de Política de Saúde do Ministério da Saúde (DAB/SPS/MS) http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_saudavel.pdf